quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Amor

Olha para dentro de ti. Sente o teu coração. Como está?: encolhido, fechado, demasiado aberto, dorido...
Aceita-o como estiver e abraça-te, perdoando todas aquelas culpas ou erros que tu próprio te inculcaste ou deixaste que outras pessoas o fizessem.Começa a respirar fundo deixando o teu coração sem temor nem nehum tipo de dor.
Dá-lhe autorização para caminhar sem medo, diz-lhe que és maravilhoso, que fazes tudo muito bem. Diz-lhe que o processo da vida é correcto e sábio trazendo-te em cada momento aquilo que precisas. Dedica muito mais atenção a ti próprio e aprende a querer-te tal como tu decidiste ser. Pouco a pouco entrarás num mundo de paz interior, de calma e harmonia.

Só tens de fechar os olhos e começar a deslizar dentro do teu coração, e aí sentir o verbo amar: Amar, Amo, Amando, Amado, Amante...realmente é um verbo completo, especial e totalmente necessário. É o motor de tudo, para que tudo faça sentido.

Não duvides em amar-te muito, tanto como para compreender que és o protagonista do teu filma, não te conformes com papéis secundários e aceita os papéis que te correspondem.
amar-se é áceitar-se;a amar-se é não julgar nem castigar-se; amar-se é sentir a união com o teu Anjo e compreender que tudo está bem, que o Universo te põe na frente tudo aquilo que necessitas em cada situação para que através dela possas crescer. Amar-se é respeitar-te e para isso é preciso conhecer-se, saber quem és, o que desejas, o que pensas...Amar-se é observar-se com ternura e dizer rudo aquilo que ninguém te disse ou que não soubeste ouvir quando to diziam. Amar-se é olhar-se por fora e por dentro como o presente mais esperado ou a pessoa mais querida.

Quando a mensagem do Amor chega a ti, observa se verdadeiramente te amas; se não o fazes "chegou o momento de comerçares e premiar-te". Premeia-te com pequenos detalhes: uma flor, um livro, um telefonema a um amigo, uma ida ao cinema. Quem aprende a amar-se, aprende a amar tudo, e a amar os outros.